República Dominicana

USAID - Fortalecimento dos Serviços de HIV/AIDS

CAI realizou uma série de treinamentos que abordou a importância da adesão ao tratamento antirretroviral. Muitos dos fatores que impactam a adesão foram discutidos, bem como o impacto de efeitos colaterais sobre a adesão. O treinamento reviu as novas técnicas para ajudar os prestadores de serviços em sua tarefa de fornecer aconselhamento adequado sobre a adesão, incluindo a entrevista motivacional, o uso de mentores, as estratégias de controle da adesão e o modelo de autogestão.

CAI foi parceira da USAID de 2008 a 2009, por meio de um subcontrato com a Academia para o Desenvolvimento Educacional (AED), no projeto de Fortalecimento dos Serviços de HIV/Aids na República Dominicana. O objetivo do projeto foi fortalecer os serviços de HIV/AIDS para reduzir a transmissão do HIV entre as populações sob maior risco (MARPs, sigla em inglês) e garantir que as pessoas vivendo com HIV/AIDS (PVHA) e suas famílias tenham acesso à assistência necessária e ao cuidado de qualidade. Mais especificamente, o projeto foi concebido para aumentar o acesso, qualidade e sustentabilidade dos serviços essenciais de HIV/AIDS para dominicanos e haitianos que vivem em áreas altamente afetadas na República Dominicana, particularmente nos bateyes, onde a soro-prevalência é quatro vezes maior do que na população em geral. Os objetivos do projeto foram proporcionar o fortalecimento institucional, assistência técnica e apoio ao Governo da República Dominicana (GODR) para a implementação de programas de prevenção, assistência e apoio para HIV/AIDS; capacitação para organizações não-governamentais, comunidade em geral e organizações religiosas implementarem programas de prevenção e assistência do HIV/AIDS, através de um programa de bolsas e promover as parcerias público-privadas e a política de colaboração e coordenação entre o GODR e ONG para obter serviços e sistemas de saúde integrados e de qualidade. O papel de CAI foi fornecer treinamento para a certificação de profissionais do setor público e de ONG e assistência técnica para implementar e fortalecer os serviços de Home-Care e Cuidados Paliativos (HPC).

DHAPP - Forças Armadas da República Dominicana - Estudo sobre comportamento de alto risco em populações militares

 

DHAPP - Programa de Prevenção do HIV/Aids do Departamento de Defesa dos Estados Unidos

 

CAI foi contratada pelo Programa de Prevenção de HIV/AIDS do Departamento de Defesa dos Estados Unidos (DHAPP) e pelas Forças Armadas (FA) da República Dominicana, em 2008, para realizar um estudo de avaliação da prevalência e fatores de risco para o comportamento sexual de alto risco entre os militares das Forças Armadas servindo dentro da República Dominicana e ao longo da fronteira ocidental da República Dominicana com o Haiti. O estudo forneceu às FA dados básicos sobre os contextos do comportamento sexual de alto risco dentro de sua população militar servindo nas principais portas de entrada do Haiti para a República Dominicana, bem como dados de referência sobre o conhecimento pessoal sobre DST/HIV/AIDS. Os resultados do estudo estão sendo utilizados para embasar as necessidades de programas futuros para o pessoal das FA, relacionando as iniciativas educacionais sobre a transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) bem como estratégias para reduzir comportamentos de alto risco. O estudo foi publicado.

Projeto de Adesão para Alerta Precoce e Resposta Rápida

CAI foi contratado, em 2009, pelo COPRESIDA - Programa do Fundo Global para fortalecer a resposta nacional ao HIV/AIDS, para executar um projeto para melhorar a adesão à terapia antirretroviral (ART), na República Dominicana. O objetivo do projeto piloto foi fornecer capacitação e assistência técnica para aumentar a capacidade dos prestadores de serviços de atenção integral em cinco clínicas para oferecer serviços de aconselhamento e adesão e para melhorar a adesão das PVHA a ART através da implementação de um sistema de alerta precoce e resposta rápido que identifica ações para prevenir a falta de adesão. O programa também inclui um componente de integração de pares na equipe multidisciplinar de prestadores de cuidados para apoiar seus clientes na adesão a seus medicamentos.

A fim de conceber adequadamente o sistema de alerta precoce desenvolvido pela CAI, uma análise das necessidades e das lacunas foi realizada em cada uma das cinco clínicas. Depois de identificar as necessidades de cada clínica, os profissionais de COPRESIDA e de DIGECITSS foram treinados em aconselhamento sobre adesão para equipes multidisciplinares. A CAI tem fornecido e continuará a fornecer assistência técnica para a implementação do Sistema de Alerta Precoce e Resposta Rápida e a integração de seus pares nas clínicas-piloto. A CAI vai adaptar e utilizar a metodologia para melhoria da assistência, a estratégia de "Aprendizagem Colaborativa" para a implementação eficaz de mudança ao nível da clínica. Prevê-se que os resultados deste programa piloto fornecerão ao Programa Nacional de Aids da República Dominicana um modelo de intervenção para a adesão a ser implementado a nível nacional.